DADOS DE CELULARES PODERÃO SUBSTITUIR PESQUISAS DE MOBILIDADE


Projeto garante informações mais baratas, completas e rápidas

Os planos de mobilidade urbana das cidades e estados demoram demais para sair do papel, né? Uma parte dessa demora acontece devido ao longo período de pesquisas de mobilidade, que não conseguem atingir uma grande parte da população e demoram anos para serem desenvolvidas. Outra parte é incompetência e falta de interesse dos políticos mesmo.
Pesquisadores do MIT (Massachusetts Institute of Technology) desenvolveram um sistema de coleta de dados de localização de celulares para criar padrões de mobilidade urbana. Mais precisos, mais rápidos e atualizados, esses dados serão determinantes para compreender as necessidades de transporte das cidades.

“A grande vantagem é que o novo modelo apreende dados de mobilidade de um grande número de usuários, sem a necessidade de uma entrevista sobre as suas escolhas de mobilidade”, diz Marta González, professora de engenharia civil e ambiental (CEE) no MIT. 

Um estudo foi realizado em Boston, nos Estados Unidos, e em seis semanas foi possível construir uma modelagem dos padrões de mobilidade da cidade e as informações coincidiram com uma pesquisa tradicional de origem-destino feita em 2010, que levou seis anos para ser finalizada.

Para melhorar, o sistema do MIT conseguiu monitorar os hábitos de mobilidade de 1,92 milhão de pessoas em seis semanas, sendo que em seis anos o estudo tradicional ouviu cerca de 25 mil moradores.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s