REGIÃO ABC TEM DÉFICIT DE 230 MIL MORADIAS


Números são resultado de estudo realizado pela UFABC, em parceria com o Consórcio Intermunicipal do ABC

O diagnóstico sobre a situação habitacional no ABC, apresentado na segunda-feira (01) aponta um déficit de 230 mil moradias nas sete cidades. Em toda região, o número do déficit quantitativo, isto é, de moradias que precisam ser construídas, totaliza 100.362. Em relação ao déficit habitacional qualitativo, relacionado à carência de infraestrutura básica (saneamento, energia elétrica, coleta de lixo, entre outros), o número é de 129.714 moradias.

Iniciado em maio de 2015, o estudo é o primeiro produto concluído por meio de Termo de Cooperação Técnico-Científica do Consórcio Intermunicipal Grande ABC com a Universidade Federal do ABC (UFABC). 

Em relação aos assentamentos precários, o diagnóstico aponta a necessidade de regularizar 707 núcleos, sendo que 376 destes necessitam também de urbanização. No caso da produção de novas moradias, o total é estimado em 100.362 domicílios , sendo 36.502 dentro de assentamentos precários e 63.860 fora deles. Com isso, a disponibilização de terras para as necessidades habitacionais do ABC soma 6,386 milhões de metros quadrados.

Durante a elaboração do diagnóstico, foram realizadas duas oficiais regionais, reuniões municipais e 83 visitas técnicas. O estudo passará ainda por revisão e finalização.

Foto: Diário de São Paulo/2011

*

Receba nossas notícias também por WhatsApp ou e-mail!

Mande uma mensagem para (011) 95192-0929 ou para ocdoabc@gmail.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s