ALTERAÇÃO DE PROJETO ADIA MODERNIZAÇÃO DE ESTAÇÕES DA CPTM

Via Diário do Grande ABC  

Mudança no escopo do projeto de modernização de estações da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) deve adiar, mais uma vez, a reforma das paradas da Linha 10 – Turquesa (Brás – Rio Grande da Serra), responsável por atender demanda diária de 200 mil usuários na região. A previsão inicial era que o edital para as reconstruções fosse publicado em meados de 2015, entretanto, até a presente data nem sequer o termo de compromisso com o governo federal foi assinado. 

De acordo com a CPTM, após diversos impasses na aprovação do projeto por parte do Ministério das Cidades, a companhia optou por protocolar, no dia 28 de abril, pedido de alteração no programa inicial, elevando o número de estações a serem atendidas com melhorias de 18 para 39. A CPTM não soube informar o novo valor solicitado ao governo federal para as obras. Antes da mudança, o aporte pedido era de R$ 590 milhões.

Embora tal mudança tenha sido uma oportunidade para a CPTM zerar pendências de documentos, o Ministério das Cidades acabou por solicitar, em junho, esclarecimentos adicionais a respeito do novo pedido. Entre as pendências que devem ser resolvidas estão ausência da documentação técnica, problemas na apresentação de manifestação do órgão ambiental aplicável e documentos jurídicos. 

No momento, o documento solicitado está sendo preparado pela CPTM para envio ao Ministério da Cidades. Entretanto, a companhia não citou cronograma para fechar esse processo. 

PRÓXIMOS PASSOS 

Caso o projeto seja aprovado pelo governo federal, a CPTM dá início às tratativas com a Caixa Econômica Federal visando a contratação das empresas que irão executar as obras. Segundo o Ministério das Cidades, os recursos serão liberados de acordo com a execução física dos empreendimentos e os boletins de medição apresentados pela Caixa. 

A revitalização proposta pela CPTM irá atender as nove estações localizadas no Grande ABC: São Caetano, Utinga, Prefeito Saladino, Santo André, Capuava, Mauá, Guapituba, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, além de outras 30 paradas em demais linhas de todo o sistema do Estado. 

A reforma das estações da CPTM tem como principal objetivo readequar os espaços para a atual demanda de passageiros, que têm optado por usar transporte público para se locomover entre a região e a Capital.

PROJETO

Com arquitetura moderna, o projeto das estações prevê instalação de plataformas totalmente cobertas, escadas rolantes e de todos os itens de acessibilidade (elevadores, rampas, pisos podotáteis e mapas em Braile), além de assentos, banheiros públicos comuns e sanitários exclusivos para pessoas portadoras de deficiência.

As mudanças são antigas reivindicações dos usuários do sistema de transporte. Atualmente, moradores do Grande ABC representam 7% do total de passageiros da CPTM. De janeiro a outubro do ano passado, mais de 694 milhões de pessoas usaram o modal, que atende 22 municípios, engloba seis linhas e 92 paradas.

*

Receba nossas notícias também por WhatsApp ou e-mail! Mande uma mensagem para (011) 95192-0929 ou para ocdoabc@gmail.com

Uma resposta para “ALTERAÇÃO DE PROJETO ADIA MODERNIZAÇÃO DE ESTAÇÕES DA CPTM

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s