SÃO CAETANO PERDE PRONTO SOCORRO

SÃO CAETANO PERDE PRONTO SOCORRO

UPA que seria instalada no bairro Mauá será convertida em centro para atendimento psicossocial

Por Thiago Cavallini e Raissa Melo

Foi definitivamente enterrado o projeto de mais um pronto socorro em São Caetano. O desfecho da questão se deu com o Conselho de Saúde Municipal votando por devolver a verba investida pelo governo federal no local, um total de R$ 1,7 milhão.

O Conselho recomendou, no entanto, que houvesse tentativa de manter os recursos no município e usá-los em algum tipo de melhora no Hospital de Emergências Albert Sabin.

Já havia decisão prévia de se converter o prédio onde seria instalada a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Bairro Mauá em CAPS, que atende pessoas com doenças psiquiátricas e dependentes químicos.

De acordo com a Prefeitura, São Caetano se beneficiaria mais de um centro como esse do que com um novo prédio de emergências. Segundo a administração não há demanda para um novo pronto socorro, pois o Hospital Albert Sabin seria o suficiente para suprir os atendimentos emergenciais, e a o orçamento não pode arcar com os custos de mais uma unidade.

Apesar da administração afirmar que não tem dinheiro para manter a UPA, moradores contam que as luzes do prédio ficam ligadas durante dia e noite. Mais dinheiro público jogado pelo ralo. Podemos também questionar outros gastos que consomem verbas e que trazem menos benefícios para a população, como contratos de publicidade da Prefeitura, que consomem milhões por ano.

Uma outra questão para pensarmos é a mudança na necessidade do serviço em tão pouco tempo. Ora, se havia demanda de atendimento para se aprovar a construção da UPA, o que mudou em dois anos para que ela ficasse obsoleta antes mesmo de entrar em funcionamento?

A solução para a saúde passa pela prevenção e fortalecimento da saúde básica, com programas como médico da família e melhora das UBSs. Além disso, é perversa a terceirização existente na área, que é administrada pela Fundação ABC através de um contrato multimilionário. Por outro lado, nos parece um desperdício abrir mão de um novo pronto socorro na cidade, que atenderia uma região distante do existente.

Vamos verificar agora em quanto tempo o prometido CAPS entrará em funcionamento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s