PRAÇAS SEM MANUTENÇÃO E SEGURANÇA AFASTAM A POPULAÇÃO

Uma cidade boa para se morar valoriza os espaços públicos, mas o que de fato significam essas palavras tão bonitas que vira e mexe enche a boca de políticos? Valorizar não diz respeito somente à beleza ou à grandiosidade de um projeto. De nada adianta uma estrutura pública monstruosamente bela, se não for funcional e acolhedora para a população. Valorizar o espaço público é, acima de tudo, criar e manter as condições necessárias para que as pessoas se sintam motivadas a ocupar esses espaços e fazer o melhor uso deles.

Um exemplo clássico são as praças, criadas em abundância, mas sem levar em conta a realidade local e a manutenção que exigem. O resultado são espaços maltratados pelo tempo, pelo abandono do poder público, e nada seguros, o que acaba repelindo famílias, idosos, crianças e jovens.

Um exemplo, retratado pelo jornal Diário do Grande ABC é a Praça das Andorinhas, no bairro Santa Maria, em São Caetano. O local que já foi ponto de encontro de famílias, de uns anos para cá deixou de receber manutenção, o que aliado à falta de fiscalização da GCM gera insegurança e afasta os moradores.

Além disso, há ainda problema de infiltração que causou rachaduras na rampa de acesso e nos muros que sustentam as grades. “Quando as chuvas começarem, pode ruir e causar um acidente”, disse ao jornal o funileiro Alexandre, 64. Assim como no Parque Chico Mendes, outro espaço público que há tempos sofre com o descaso e abandono da prefeitura, os brinquedos do parquinho estão enferrujados, e os bancos e mesas de cimento tiveram os tampos arrancados, o que deixou expostos pedaços de ferro que podem machucar.

Procurada pelo jornal, a prefeitura disse que está em elaboração um projeto de reforma que deve ser executado ainda neste ano na Praça das Andorinhas. A Secretaria de Segurança, por sua vez, informou que determinou com urgência que rondas sejam feitas no local.

A questão é: esses são procedimentos de rotina, que já deviam fazer parte do cronograma de ações da prefeitura desde a criação do espaço. As praças e parques vão continuar sem serem utilizados pela população enquanto o cuidado com esses espaços não for constante. Não basta um período de rondas intensificadas, se em um mês a situação voltar ao que era antes.

O leitor Mozart, do Jardim São Caetano, traz o exemplo da Praça Adauto Moreira que, apesar de ter passado por uma reforma que trouxe melhorias significativas, não é fiscalizada pelo poder público. A falta de segurança impede que os filhos de Mozart e outros vizinhos utilizem a praça. Além disso, o morador reclama que, desde a reforma, a quadra poliesportiva do local encontra-se trancada, inacessível aos moradores. “Precisamos urgentemente de mudanças na praça para que as crianças possam utilizá-la novamente. Já deixei minha reclamação na ouvidoria da prefeitura e até agora não obtive resposta”, afirma o morador.

Mudar esse cenário é o grande desafio das cidades brasileiras, incluindo São Caetano, que mais pensa na aparência das obras públicas do que no uso real que vai ter para o cidadão. No caso das praças e parques, aumentar o uso real significa principalmente investir em segurança nesses locais dia e noite, em iluminação pública, em calçadas amplas e preservadas, em acessibilidade, em atividades culturais e esportivas, na manutenção de brinquedos, em bancos para os adultos sentarem enquanto cuidam das crianças, em limpeza constante. Não são iniciativas absurdas, nem impossíveis de realizar. Uma administração eficiente, mais transparente, disposta a assumir seus erros e a repensar seus processos, estaria mais próxima de tornar nossa cidade um lugar melhor para se viver.

Anúncios

Uma resposta para “PRAÇAS SEM MANUTENÇÃO E SEGURANÇA AFASTAM A POPULAÇÃO

  1. Estava ontem andando pela praça da Goiás, perto do Hospital Central, e pensei a mesma coisa, hoje ao entrar no site fiquei até surpresa com a primeira notícia. Percebi o descaso na manutenção da praça, as colunas pichadas, sujas, e os antigos chafarizes caídos.
    Na minha opinião, eu já acho que deveria ter mais verde e menos concreto nas praças e com esse descaso do poder publico, mais ainda. A manutenção está realmente precária em todas elas, gostaria de saber uma forma para cobrar essa manutenção do poder publico.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s