Preço de imóveis dobra em São Caetano e Santo André

Um levantamento realizado pelo jornal Metro ABC junto às duas principais associações relacionadas à compra e venda de casas e apartamentos mostra que o preço médio dobrou nos últimos dois anos. São Caetano e Santo André foram as cidades com maior crescimento.

Apesar da grande valorização em Santo André, com aumento de 105% no preço,  é em São Caetano que estão os maiores valores, informa a Acigabc (Associação dos Construtores, Imobiliárias e Administradoras do ABC).  O preço médio dos  lançamentos de dois dormitórios no Centro é de R$ 360 mil. Segundo pesquisa da Creci-SP (Conselho Regional de Corretores de Imóveis de São Paulo), o preço do metro quadrado deste tipo de imóvel passou de R$ 2,7 mil para R$ 5,2 mil no período em São Caetano, crescimento de 91,5% no valor.

Os usados também passaram por valorização, com alta de 45%. As maiores variações de preços aconteceram com imóveis entre R$ 150 e R$ 250 mil. “O mercado está descompensado. Muitos dos valores estipulados pelos proprietários são incompatíveis com as unidades”, avalia Sheylla Ávila, uma corretora da região. A explicação, segundo Sheylla, está no fato de, ao colocar à venda seu apartamento para comprar outro, por exemplo, o proprietário se depara com valores muito elevados no mercado imobiliário e, consequentemente, sobe o custo do seu para não ter que pagar muito na diferença.

A alta nos preços dos imóveis usados é consequência da verticalização em São Caetano, assim como vários outros problemas gerados pelo inchaço populacional que a prefeitura vem estimulando há pelo menos duas gestões na cidade, como o aumento do congestionamento, a falta de vagas para estacionar na rua e o sobrecarregamento dos sistemas de luz, água e esgoto.

A autorização concedida pela prefeitura para que novos prédios fossem construídos por toda a cidade aliada à facilidade de crédito nos últimos anos gerou um boom imobiliário, ou seja, uma enorme procura por apartamentos novos. E quanto maior a procura, maior é o seu valor no mercado, o que resulta em preços muito mais altos do que o valor real do imóveis. No final das contas, a verticalização também alimenta a especulação no setor. O resultado é um aumento absurdo do valor de compra do imóvel, que influencia diretamente o setor imobiliário como um todo, incluindo aí os imóveis alugados.

As manobras políticas dos atuais gestores de São Caetano apenas favorecem as construtoras e revelam a falta de planejamento urbano para longo prazo e o descaso com a qualidade de vida na cidade. Diante de tantos impactos negativos, somos a favor de suspender a aprovação de novos projetos para prédios de apartamentos na cidade, uma iniciativa para interromper a verticalização. Essa medida, acompanhada de investimentos pesados na infraestrutura de São Caetano melhoraria definitivamente a qualidade de vida de seus moradores.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s