Movimento Salve Barroca refloresta divisa de SCS

Por conta de uma localização periférica, na divisa entre São Caetano e Santo André, a região do Córrego Utinga se tornou uma área desabitada, ignorada pelo poder público, sem iluminação adequada, que acumula lixo, com áreas muradas ou cercadas, mal conservadas. Por lá também passam dutos da Petrobrás. Os moradores das redondezas relatam um passado de abandono, mas essa história está mudando. O movimento popular  Salve Barroca!, apartidário e sem qualquer  vínculo ou apoio da prefeitura, está transformando a área do Córrego Utinga em um novo e verdadeiro espaço de convivência a partir da construção coletiva.

O grupo é hoje formado por moradores da região, mas aberto à participação de todos os cidadãos comuns que queiram ajudar a concretizar o projeto para o local: um parque ecológico linear. “A construção de um parque linear é necessária tendo em vista a falta de áreas verdes tanto em São Caetano quanto em Santo André.” , afirma o líder do movimento, Rodrigo Gondim, conhecido na região como Guga. A iniciativa inclui o reflorestamento da área, o tratamento e preservação das áreas de nascentes e bicas, a criação de viveiro de mudas, horta coletiva, espaços de oficinas, ciclovias, pista para skate e para caminhar, espaço para capoeira, um coreto para saraus, entre outras ideias. “Com viveiro de mudas podemos multiplicar e implantar outros projetos de adoção de mudas, com a horta nós podemos desvincular as pessoas do sedentarismo e educar adultos e crianças, com palestras e oficinas de plantio.”, diz Guga.

O Salve Barroca! está conquistando cada vez mais a adesão popular e começa a realizar sua missão para contribuir com uma cidade orgânica, mais ligada aos seus espaços de convivência e às próprias pessoas. Com a mobilização de um multirão, o grupo conseguiu doações de mais de 100 mudas de árvores frutíferas e nativas para uma ação de plantio autorizada verbalmente por engenheiros da Petrobrás, e a colaboração de grafiteiros e músicos da região para uma ação cultural de conscientização. Assim foi feita a primeira ação de intervenção Salve Barroca.

“Mostramos para a população que é possível. Podemos mudar esta história estimulando as pessoas a sairem do cativeiro para encontrarem a cidade. Só muda quem faz e crê.” , declara Guga.

Ainda no decorrer da semana, após a primeira intervenção, o grupo criou um arco de jardim de cactos e construiu uma composteira para a futura horta. Para manter o espaço reflorestado limpo, conservado e protegido, o Salve Barroca está constantemente orientando as pessoas que transitam pela região e convidando todos a compartilhar esta ação.

Com o tempo, o Salve Barroca! está se tornando mais organizado também. Já circula um abaixo-assinado para pressionar o poder público das duas cidades para transformar essas ações em política pública, viabilizando a criação do parque ecológico linear nos moldes pensados pelo movimento popular.

Agora o grupo está planejando um novo evento na Barroca, uma festa comunitária no dia 28/07, a partir das 18h, para promover o abaixo-assinado e novas ações. Cidadãos, familiares e amigos estão convidados, basta levar um prato doce ou salgado. Vai ter fogueira, milho e batata-doce assados na brasa e muita música boa. Por ser um movimento colaborativo e apartidário, o Salve Barroca! está fazendo arrecadações para se manter e continuar investindo na área.

As novas ações incluem o “adote uma muda”, em que uma nova árvore é plantada e fica aos cuidados do Salve Barroca!, mas ganha uma placa com o nome do cidadão que a adotou e que pode visitá-la sempre para averiguar se está sendo bem cuidada.

Além disso, os comerciantes poderão ter um banco especial com o nome do comercio ao participarem da ação “adote um banco”. E na ação “doe seu lixo orgânico”, o cidadão poderá ajudar na compostagem e futura horta.

Serviço

A sede do Salve Barroca! fica na Rua Domingos Graciute Neto 752

Tel. 4226-1675

Facebook: https://www.facebook.com/groups/177741675585716/

Contato: rgwoguga@hotmail.com

Festa dia 28/07 – 18:00

Anúncios

2 Respostas para “Movimento Salve Barroca refloresta divisa de SCS

  1. Salve Povo da Floresta.
    Minha infância e a minha liberdade nela se deram na barroca, tinha muita MICA e SILICA que eram restos(crime ambiental) da antiga Ferros Tupi.
    No estatuto das cidades e o respectivo plano diretor de SA e SCS tem mecanismo legais para que se possa dar uso da terra urbana.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s