Prefeito ausente e coleta seletiva em SCS: a máquina eleitoral a todo vapor!

Desde o primeiro dia do período eleitoral, iniciado na sexta passada, dia 06, o prefeito de São Caetano passou a usar descaradamente e com muito mais intensidade a máquina pública e o cargo que ocupa para favorecer a candidata do seu partido.

Amparado por brechas da Lei Orgânica do município, e sem vergonha nenhuma na cara, o governista tirou licença de uma semana para fazer campanha nas ruas com sua candidata, informaram os jornais DGABC e ABC Repórter. Nesse tempo, São Caetano ficou SEM prefeito porque, com o falecimento de sua esposa, o vice-prefeito também não assumiu o cargo. Ao invés de abdicar de suas “férias” em solidariedade ao vice, o prefeito fez uso de uma lei da cidade que diz que ele pode se ausentar por um período de até 15 dias, sem que o vice precise assumir.

Além desse absurdo sem igual, o prefeito acha que os moradores da cidade não vão perceber as manobras políticas da sua administração para incrementar a propaganda em época de eleição. É a máquina pública, paga pelos impostos de todos os moradores da cidade, sendo usada para favorecer a imagem do prefeito e da sua candidata num momento bem oportuno para eles.

A picaretagem da vez é o anúncio de expansão “gradativa”, até agosto, da coleta seletiva de materiais recicláveis em toda a cidade. Hoje, apenas seis dos 15 bairros de São Caetano tem esse serviço (Santo Antonio, Jardim São Caetano, Vila São José, Mauá, Cerâmica e Santa Paula). A iniciativa é importante para que a cidade se torne mais sustentável, mas colocar em prática a três meses das eleições o que deveria ter sido implementado há 8 anos, é um insulto à inteligência da população. É uma atitude típica de gestores que querem mostrar que tudo é uma maravilha em época de eleição, para depois de eleitos voltarem para a inércia por mais quatro anos. É esse o tipo de político que queremos que nos represente? Que usam velhas táticas para enganar o eleitor? Se o prefeito e a candidata do grupo que está no poder de SCS há 30 anos estivessem realmente preocupados com o meio ambiente e a reciclagem, não fariam uma campanha milionária com santinhos e panfletos, que sujam as ruas da cidade inteira e entopem bocas de lobo, colaborando com as enchentes; nem com dezenas de carros de som, uma poluição sonora e do ar diária que só atrapalha a vida do morador de São Caetano.

Outra questão nebulosa, não esclarecida nas propagandas da prefeitura, é a destinação do lixo reciclável depois da triagem. Sabemos que esse tipo de lixo é enviado para uma usina de triagem mantida pelo DAE (Departamento de Água Esgoto de São Caetano), mas qual é a cooperativa de catadores que faz a separação dos materiais e para onde eles vão depois disso? Quanto de todo lixo reciclável recolhido em SCS é de fato reciclado? Nas próximas semanas,  o C do ABC vai atrás dessas respostas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s