Centro de Treinamento da BM&F. Bom pra quem?

Alguém sabe o que é “comodato”? Segundo o dicionário Houaiss significa “empréstimo gratuito de algo que deve ser restituído no tempo convencionado pelas partes”. Agora imagine se esse “algo” for um local público de 31 mil m², que era aberto a todos e usado pelos cidadãos de São Caetano para a prática de esportes? Pois é, gente, isso aconteceu recentemente na cidade, sem nenhuma consulta aos moradores. E fica pior: a prefeitura cedeu o lugar, um antigo e conhecido clube municipal, por 15 anos (renováveis por mais 15) para nada menos que a Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBovespa), instituição financeira privada que investiu R$ 20 milhões no local para fechar as portas a todos os munícipes e receber apenas atletas de alto rendimento, possíveis campeões olímpicos. Eu já falei que foi de graça? Pois é.

A inauguração do Centro de Treinamento (CT) para o Clube de Atletismo BM&FBovespa, em São Caetano do Sul, aconteceu hoje (4) com muito alarde na mídia e presença das estrelas do atletismo nacional. O prefeito “justificou” a parceira com a Bolsa ao jornal DCI: “Não teríamos dinheiro para construir um centro de treinamento com padrão olímpico. O espaço tem o compromisso de ser aberto à população do bairro de São José e de desenvolver um trabalho social com aulas de esportes à comunidade local”.

Palavras muito bonitas, mas pelo o que conta Sergio Luiz Oliveira, usuário do antigo clube municipal, não é o que está acontecendo:

“Saibam que os corredores amadores de São Caetano que frequentavam o espaço estão proibidos de entrar lá”, afirma o munícipe. “Qual é a inclusão que existe? É um terreno público em que várias pessoas conviviam pacificamente com os atletas profissionais. Não daria para haver um meio-termo, ao invés de simplesmente PROIBIR os munícipes de entrarem? Também somos pagadores de impostos e neste caso não falo só em meu nome, mas de outros colegas corredores amadores.”

Para acrescentar mais uma reflexão: com o que a prefeitura anda gastando os mais de R$ 900 milhões que arrecada anualmente, se diz que não tem dinheiro para investir em um centro de treinamento? Onde está esse projeto de aulas de esporte à comunidade local e quando vai ser posto em prática? Vai formar novos atletas residentes de São Caetano? Os esportistas amadores não poderão entrar no lugar que era antes um centro de treinamento público e aberto a todos os cidadãos?

Se é para emprestar de graça, deve haver pelo menos alguma compensação para a cidade. Porque essa negociação não foi feita de forma transparente com participação popular? É uma coisa muito bonita para aparecer na foto, mas na prática traz poucos ganhos para a cidade. Com algum investimento da prefeitura, o lugar poderia ser uma escola de formação de atletas, ao invés de um centro de alto rendimento para profissionais já renomados de fora da cidade. Claro que é importante que esses atletas tenham espaços de treinamento para as grandes competições mundiais, queremos que o país tenha mais campeões, mas é preciso discutir principalmente como as cidades devem participar da realização desses projetos. Uma cidade pequena como São Caetano, que carece de espaços públicos para o esporte amador e lazer, deveria se preocupar mais em como utilizar seus terrenos. Dar de graça a administração de um espaço público para um conglomerado financeiro fazer o que bem entender por 15 anos é no mínimo questionável.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s