Municípios do Grande ABC desperdiçam 3.256 consultas no trimestre – e fila de espera chega a três meses!

Gostaria muito que os responsáveis pela saúde pública nos municípios do Grande ABC explicassem isso. O procedimento para  conseguir uma consulta nos Ambulatórios Médicos de Saúde chega a levar três meses. Isso mesmo! Esse é o tempo que leva de primeiro o paciente ser encaminhado por alguma UBS (Unidade Básica de Saúde), e daí ser atendindo.

No entanto, pasmem. Sobraram no primeiro trimestre 3.256 consultas que não foram agendadas pelos sete municípios. A notícia foi publicada recentemente pelo jornal Diário do Grande ABC e escancara a desarticulação existente entre os serviços ofertados pelo Estado e as necessidades reais dos municípios.

O balanço do desperdício foi informado na semana passada pela Secretaria Estadual da Saúde, que não esclareceu quais são as especialidades não utilizadas. Segundo o jornal, no equipamento de Santo André, as vagas que sobraram nos consultórios somam 15% do total, enquanto que em Mauá o índice é de 11,5%. 

Os horários não preenchidos são zerados mensalmente e não há efeito cumulativo. Ou seja, as vagas ficam ociosas. Este serviço deveria agilizar o atendimento, concentrando em único dia consultas, exames e retorno. No entanto, parece que isso não está acontecendo.

E por quê? Boa pergunta! Mas infelizmente até agora sem resposta…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s