OEA vai investigar caso Herzog

E por falar em militares vejam o que saiu hoje. A Organização dos Estados Americanos  (OEA) irá abrir procedimento para investigar o caso do jornalista assassinado nos porões da ditadura Vladimir Herzog. O objetivo é saber por que o Estado brasileiro ainda não apurou as circunstâncias da morte do jornalista, ocorrida em 1975,  e, principalmente, por que não puniu eventuais culpados. As organizações peticionarias da denúncia acreditam que a investigação reforça a pressão para que o Brasil penalize os militares que cometeram violações dos direitos humanos, inclusive durante o período de validade da Lei da Anistia.

A notícia foi publicada no site da Carta Maior. A denúncia foi encaminhada à OEA, em 2009, pelo Centro pela Justiça e o Direito Internacional (CEJIL), pela Fundação Interamericana de Defesa dos Direitos Humanos (FIDDH), pelo Grupo Tortura Nunca Mais de São Paulo, e pelo Centro Santo Dias de Direitos Humanos da Arquidiocese de São Paulo. 

Segundo o site, o governo brasileiro foi notificado na terça (27), e terá dois meses para fazer sua defesa. Caso ela não seja considerada suficiente, a CIDH poderá remeter o caso à Corte Interamericana da OEA que, no final de 2010, já condenou o Brasil pela não investigação e punição dos crimes cometidos por militares durante a Guerrilha do Araguaia, ocorridos no mesmo período.

Vamos ficar de olho.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s